Seu blog de Relações Públicas e Propaganda

Mostrando postagens com marcador jornalismo. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador jornalismo. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 11 de maio de 2017

Coluna Canto do Galo - Novos planos App!



NOVOS PLANOS ESTRATÉGICOS PARA 2017

A Associação dos Profissionais de Propaganda de Uberlândia-APP está passando por um processo de transformação, liderado pelo atual presidente, o publicitário Daniel Andreolli. O foco é no resgate e fortalecimento da entidade, por meio de ações estratégicas em dez áreas. No início de maio, foi apresentado o planejamento de cada área para 2017. O desafio é contribuir para que a APP se torne uma associação mais presente na comunidade, que defende a profissionalização do mercado e eleva o nome de Uberlândia ao patamar de polo de criatividade do interior brasileiro.

Equipe de trabalho App - reunião de planejamento

Boas-Vindas

Damos as boas-vindas a mais um novo associado da APP, Anderson Araujo Gontijo, estudante de Jornalismo da ESAMC.
Seja bem-vindo!

EVENTO DEPOIS DO DIPLOMA É REALIZADO NA UNA

A APP Jovem tem como um de seus objetivos promover maior aproximação com universidades locais. Para isso, criou o evento Depois do Diploma, em que profissionais graduados recentemente compartilham sua experiência no mercado.Em maio, foi a vez da UNA Uberlândia ser o palco do bate papo, que contou com os publicitários Larissa Bernardes (Algar Telecom) e Guilherme Medeiros (R&B Propaganda). O encontro foi organizado pelo professor Diogo Borges e pelo aluno Johnny Dutra.




quinta-feira, 27 de abril de 2017

Afinal, qual o "job to be done" das Relações Públicas?

Convivendo o dia todo rodeado de empreendedores, começo a trazer muitas ferramentas de inovação e empreendedorismo para o campo das Relações Públicas. E vendo as movimentações da RP Week, o maior evento de Relações Públicas do Brasil, uma coisa me veio à cabeça: O Job To Be Done das Relações Públicas! Esse post é um 2 em 1. Minha intenção é compartilhar ferramentas que utilizo no meu dia a dia e que venho fazendo "tradução" para a linguagem de RP. Então, vamos abordar Job To Be Done e RP Week (Tema 2017: Habilidades que Transformam). Você vai entender o motivo!

Job To Be Done!

Job To Be Done é mais que uma ferramenta de inovação. É um movimento de busca de informações que dão base para o empreendedor encontrar a inovação da vez, ou seja, a ferramenta ajuda o empreendedor a encontrar soluções para públicos que precisam resolver problemas ou completar tarefas do dia a dia (te lembra alguma coisa, RP?). Algumas perguntas-chave são importantes para encontrar "qual é o job", como: O que o produto ou serviço realmente resolve? Pra quem eu vou fazer isso? Quem tem esse problema? Quais soluções o cliente já utiliza para resolver o que precisa? Então, descobrir o que essas perguntas podem trazer de respostas, ao meu ver é Relações Públicas e isso é Job To Be Done!!

O Relações Públicas

O RP é o cara que vai ligar pontos entre toda comunicação que existe nas organizações, seja ela administrativa, mercadológica, interna ou institucional, ou ainda, seja ela feita ou distribuída por jornalistas ou por publicitários. Relações Públicas é o grande embalador de causas e o grande catalisador  de engajamento e relacionamento, mas, ele precisa saber algumas coisas para atingir esse objetivo, certo? Sim ou claro?

RP Week

Fazendo um paralelo entre a JTBD e a RP Week, que tem a temática: "Habilidades que Transformam", temos uma ligação real com a forma de resolver problemas e entregar experiências positivas. Um RP só vai conseguir transpor barreiras se as habilidades transformadoras estiverem em dia, afinal de contas, Relações Públicas não é um meio de se fazer comunicação, RP é o que provocamos nas pessoas, então, RP é fim! Planejamento de comunicação é meio e o RP precisa ser craque nisso, além de precisar ser craque em execução ;) .

Imagem: RP Week Divulgação

Ontem, na live que rolou sobre a RP Week, na Fanpage Todo Mudo RP, em uma parte do bate papo foi levantada uma questão corriqueira que é sobre o que o profissional de RP deveria focar. Hugo Godinho, Diretor Executivo da In Press e Pedro Prochno, um dos fundadores da Todo Mundo Precisa de Um RP, frisaram que é muito importante ter essa polivalência e treinar habilidades, trabalhando com diferentes assuntos, clientes diferentes, aumentando repertório e sendo multitarefas. Ficou também a velha discussão sobre o papel do jornalista, do RP e do PP e como eles podem encontrar sinergia e, por fim, qual a diferença entre as três disciplinas, já que tudo é comunicação, mas, as áreas e os conhecimentos/focos são diferentes.

Redescobrir!

Hoje, participando de uma reunião da APP Uberlândia (Associação dos Profissionais de Propaganda) mais dessas questões ficaram no ar, como: o papel do formador de opinião, sua diferença ou sua semelhança com o trabalho do jornalista e toda a dicotomia que rola no mundo da comunicação, que só cresce quando a gente olha para as tendências de tecnologia (ligadas ou não à comunicação). E, mais uma vez, vejo que o grande Job do Relações Públicas (ou de qualquer comunicador) é desaprender um pouco os dogmas e vícios aprendidos na faculdade ou no mercado e partir para a redescoberta do mundo novo, mas, sem esquecer a essência de tudo: Fazer com que pessoas se engajem em torno das causas e das marcas que defendemos.

Espero que você tenha gostado do conteúdo e que a discussão tenha te provocado de alguma forma. Deixe um comentário pra gente discutir e tentar encontrar alguma resposta no meio desse turbilhão de coisas! #Abraço.

terça-feira, 21 de março de 2017

DEPOIS DO DIPLOMA: BATE PAPO COM JOVENS PROFISSIONAIS DE COMUNICAÇÃO

Quem está cursando uma faculdade costuma ter dúvidas sobre o que fazer depois que receber o diploma. Para ajudar a refletir sobre esse tema, a APP Uberlândia, através da APP Jovem, promove nessa quarta-feira, 22 de março, o bate papo “Depois do Diploma”, em que profissionais graduados há pouco tempo falarão sobre sua experiência. O encontro é destinado a estudantes dos cursos de Design, Jornalismo, Propaganda e Publicidade e Relações Públicas. 

Farão parte da conversa a jornalista Anaísa Toledo, diretora do programa “Tô Indo”, da TV Integração; Tayrine Sleiman, formada em Relações Públicas e que atua como Analista de Marketing na Up Brasil; o designer Leonardo Ferreira, que tem seu próprio estúdio e o publicitário Diogo Borges, diretor de criação da R&B Propaganda. O encontro será realizado na ESAMC Uberlândia, a partir das 21h A entrada é gratuita e o evento é aberto ao público. Antes do bate papo, acontecerá uma outra palestra, às 19h, sobre inovação. 

Foto: Divulgação

O objetivo do evento “Depois do Diploma” é tirar as dúvidas dos alunos quanto aos primeiros passos para decolar na carreira. Futuramente, a proposta é levar a discussão para outras faculdades de comunicação, para ampliar o vínculo da APP com os estudantes universitários e com as faculdades locais. 

Para o professor do curso de Relações Públicas Maurity Cazarotti, as dúvidas são normais nessa fase de graduação. “Quando se está na graduação, muitas dúvidas batem à nossa porta. Em muitos casos, os professores, os colegas de curso e a própria família não conseguem dar um direcionamento que facilite futuras escolhas e, com isso, fica a cargo do próprio estudante pesquisar, se informar e batalhar um lugar ao sol, em meio a tantas nuvens escuras”, diz o professor. 

Maurity acredita que, entre as principais dúvidas, os alunos procuram saber qual a área de atuação mais vantajosa, cursos de extensão, pós-graduação e, até mesmo, um possível intercâmbio ou abertura de um negócio próprio. “A ideia da APP Jovem é oferecer a esses profissionais algumas respostas, dadas por quem também é formado há pouco tempo e já passou por esses desafios”, conclui o professor. 

Papo com o Mercado

O “Papo com o Mercado” é um evento promovido pela ESAMC todos os semestres. Nessa quarta-feira, o convidado é o Diretor do Centro de Inovações da Algar Telecom, Osvaldo Carrijo. Ele falará sobre: “Mindset de Inovação - Quando Pensamos em Inovação no que [Realmente] Devemos Pensar?”. O tema está ligado ao momento de crescimento de startups e à constante preocupação das empresas em inovarem produtos e serviços. A palestra começa às 19h.

Agende-se:

Papo com o Mercado e Depois do Diploma

Dia: 22 de março de 2017

Horários: Palestra Mindset de Inovação - 7h e 19h

Depois do Diploma - 21h

Local: ESAMC Uberlândia - Avenida Vasconcelos Costa, 270, Martins.

Inscrições podem ser feitas no link https://goo.gl/VoK6GU

quarta-feira, 11 de novembro de 2015

Elicer e Núcleo Digital desenvolvem atividades com estudantes e comunicadores!

Com o intuito de estimular a produção criativa por meios das novas mídias e tecnologia, o Encontro Literário do Cerrado (Elicer) insere o “Núcleo Digital” nas atividades da edição. O projeto é feito em parceria com a faculdade ESAMC e a agência Inspire, que farão a gestão das ações desenvolvidas. O Elicer acontece de 15 a 20 de novembro, no Center Convention em Uberlândia, com entrada franca

O Núcleo Digital vai contemplar oficinas voltadas ao público em geral, mas, principalmente, acadêmicos ligados ao curso de Comunicação Social – Jornalismo, Publicidade e Relações Públicas. “A iniciativa tem o objetivo de levar atividades com conteúdos de grande relevância para os alunos participantes do Encontro Literário. O intuito principal é fazer com que a troca de experiências, entre profissionais reconhecidos e os futuros profissionais, aconteça de forma verdadeira, tendo a prática como a principal aliada para que tudo aconteça”, disse o relações-públicas e professor, Maurity Cazarotti.

As vagas são limitadas de 10 a até 80 inscrições, dependendo da oficina. A programação será aberta com o Laboratório de Produção Web e cobertura do evento, onde os participantes poderão fazer a cobertura do Elicer e produzir conteúdo digital com fotos, vídeos e textos para alimentar as redes sociais do evento em tempo real. Serão três turmas entre as 14h e 22h. Também haverá oficinas de brainstorming, escrita e criação de fan fictions.


O jornalista e escritor, Pedro Popó, será responsável pela oficina sobre Jornalismo Literário na segunda-feira (16), às 19h. A atividade ocorre no Auditório 2. O mesmo local recebe, na quinta-feira (19), às 19h, a oficina de Processo Criativo. Na sexta-feira, Claudemar Silva, promove o Bate-Papo Literário, às 17h. 



Os interessados em participar do Núcleo Digital podem acessar e preencher o formulário de inscrição [Clique Aqui], marcando as atividades escolhidas do Núcleo. As inscrições também podem ser feitas no local do evento, contudo, sujeitas à disponibilidade de vagas.

Programação Núcleo Digital – Elicer

Domingo 15/11 
14h às 16h – Laboratório de Produção Web e cobertura do evento (10 vagas)
17h às 19h – Laboratório de Produção Web e cobertura do evento 
19h às 22h – Laboratório de Produção Web e cobertura do evento

Segunda-feira 16/11
10h às 12h - Aprendendo a ter ideias geniais! Oficina de Brainstorming (gerente de atendimento Cleiton Campano) (10 vagas)
14h às 16h – Oficina Escrever Bem Faz Bem (relações públicas Maurity Cazarotti) (10 vagas)
19h às 20h (Auditório 2) – Oficina sobre Jornalismo Literário (jornalista Pedro Popó) (até 80 vagas)

Terça-feira 17/11
14h às 16h – Aprendendo a ter ideias geniais! Oficina de Brainstorming (gerente de atendimento Cleiton Campano) 
17h às 19h – Oficina Aprenda a Escrever para Web (jornalista Matheus Rocha) (10 vagas)
20h às 22h – Oficina Criação de Fan Fictions (sócia-diretora Inspire, Paola Danyelle) (10 vagas)

Quarta-feira 18/11
10h às 12h - Aprendendo a ter ideias geniais! Oficina de Brainstorming (gerente de atendimento Cleiton Campano) 
14h às 18h – Oficina de HQ e Ilustração (publicitário Hugo Criativo) (10 vagas)
19h às 21h - Oficina Aprenda a Escrever para Web (jornalista Matheus Rocha)

Quinta-feira 19/11
14h às 18h – Oficina de HQ e Ilustração (publicitário Hugo Criativo) 
19h às 20h – (Auditório 2) Oficina de Processo Criativo (Babi Castelani) (até 80 vagas)
20h às 22h - Oficina Criação de Fan Fictions (Paola Danyelle Diretora na Inspire) 

Sexta-feira 20/11
10h às 12h - Aprendendo a ter ideias geniais! Oficina de Braistorming (Gerente de Relacionamento da Inspire, Cleiton Campano) 
14h às 16h –Bate-Papo Criativo (relações públicas Maurity Cazarotti) (10 vagas)
17h às 18h – (Auditório 2) Bate-Papo Literário (Claudemar Silva) (até 80 vagas)
19h às 21h - Oficina Aprenda a Escrever para Web (jornalista Matheus Rocha)

sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Relações Públicas e Jornalismo: O Conselho "Fantástico" de Max Gehringer!

Depois de passar a semana toda postergando a minha curiosidade em assistir a matéria do Fantástico, onde o consultor de carreiras Max Gehringer dá os seus pitacos sapientes, eu, Maurity Cazarotti tomei coragem e fiz isso hoje. Assisti, meus jovens!

O post de hoje foi feito com quatro mãos. Eu e a Paola Danyelle escrevemos juntos, tão juntos, que não sei qual parte é de quem aqui, mas, vale a pena continuar para as próximas linhas!

O mercado tem espaço para muitos profissionais e de diferentes campos de estudo, mas e quando uma profissão tem tanto em comum com outra que os profissionais acabam se confundindo com suas atribuições e ocupam o espaço de outro? Parece que isso acontece muito com RP e Jornalismo, não é?

Para quem atua na área de comunicação social, a sensação pode ser exatamente essa, por serem cursos debaixo do mesmo "guarda-chuva", ou seja, com disciplinas comuns. Muitos profissionais acabam entendendo que podem atuar em outras áreas que não é a de sua formação, o que não é necessariamente verdade, pois cada graduação tem um propósito e mesmo que sejam semelhantes não são iguais. Mesmo!

Podemos citar como exemplo, um jornalista ocupando cargo de Relações Públicas. Veja bem, nada contra os jornalistas, mas, sua atribuição é diferente de um relações-públicas. Cada um foi treinado na academia para executar tarefas diferentes. Se esse argumento não te convenceu, veja pelo lado legal, cada curso está relacionado a um conselho diferente com regras diferentes e que regem cada profissão, logo não tem como um jornalista atuar como Relações Públicas perante a legislação e se chamar como tal. Não existe a possibilidade de você ter um médico pediatra fazendo cirurgia plástica!

Max Gehringer
Imagem Reprodução

Infelizmente essa confusão não é só entre os profissionais, o próprio mercado entende que um jornalista ou publicitário pode exercer a profissão de Relações Públicas e, em alguns casos, há vagas que selecionam como pré-requisito qualquer formação superior. Prova disso são as diversas polêmicas sobre o assunto que permeiam grupos de discussão sobre a profissão no Facebook a mais recente envolvendo o consultor de carreiras Max Gehringer que no último domingo dia 11/10 ao dar um conselho no programa Fantástico, cometeu o equívoco de orientar a uma jovem recém formada em jornalismo a buscar atuar como Relações Públicas. Veja na matéria http://glo.bo/1RBxrCH.

O erro é tão boçal, pela falta de conhecimento do Dr. Gehringer que fica difícil acreditar que a emissora possui um RP, e mais, é difícil acreditar que a matéria passou no Fantástico. É fantástico mesmo!

A realidade é que a profissão de Relações Públicas, mesmo centenária, ainda é pouco conhecida pelo mercado e a falta de conhecimento induz aos equívocos que mencionamos, portanto, é crucial que os profissionais se engajem para mostrar o valor da profissão e sua importância, participando dos conselhos, atuando na academia, mostrando e valorizando as funções de um relações-públicas na sociedade.

O que você achou do caso?

segunda-feira, 29 de junho de 2015

Quem é Zeca Camargo? Uma crítica sobre a infelicidade de um apequenado jornalista que nunca coloriu livros

Zeca Camargo. Quem é? Bem... Zeca Camargo é jornalista, ex-apresentador do Fantástico, ex-apresentador do Vídeo Show, ex-apresentador do No Limite, ex-gordo, e agora, ex-magro.
Com tanto "ex" em seu currículo atual, Zeca, que não possui grandes reportagens em seu currículo e que se mostra cada vez mais polêmico em suas declarações, fez, no último dia 26, um lindo texto sobre a atual cultura brasileira. Mas, #QuemÉZecaCamargo?



Camargo, que é um bom sobrenome de artista sertanejo, escreveu e narrou fatos sobre a cultura nacional fazendo críticas desprovidas de qualquer pesquisa, utilizando um personagem que acabara de falecer, o sertanejo Cristiano Araújo. Bom, já seria ruim fazer um texto falando mal sobre o gênero musical que faz o maior sucesso no país e já seria de horrível atacar, de maneira gratuita, alguém que acabou de partir para outro plano, porém, o que mais me chama a atenção é a falta do senso em utilizar o artista, músico, compositor e pai de família como prato principal de um banquete medíocre e de péssimo gosto.

A comoção nacional acerca da morte de um homem jovem, de 29 anos, que acabara de sair de um show realizado no interior do país é normal se enxergarmos o simples prisma do fato. Fato que não foi trabalhado de maneira respeitosa na narração do senhor, Zeca. E o quesito "FATO", para quem é jornalista, é o principal fator a ser trabalhado por um profissional de jornalismo em uma matéria. Quem faz poesia é poeta. Quem faz fábula é escritor. Quem faz matéria é jornalista! O que você fez?

O fato é que muita gente se sensibilizou com o que o "jornalista" (entre aspas mesmo) Zeca Camargo escreveu sobre o Cristiano, sobre a cultura brasileira, sobre a música sertaneja e sobre as pessoas que consomem todos esses produtos que, em comparação com o jornalismo, nós podemos pensar o seguinte, nobre Zeca:


Pense que o senhor acabara de sair de uma reportagem, com a idade que você teria nessa foto. Sem poder provar que é um grande jornalista... uma revelação, apenas. Agora pense que você está com a sua equipe dentro do carro da emissora. Agora, pense, por um segundo, que você morreu na viagem de volta. Por último, pense que um jornalista, prego, fútil, sem personalidade e desprovido de "tutano mental" fez uma reportagem abordando o atual momento do jornalismo e utilizou a sua imagem. Agora sim. Esse é o ponto que eu queria chegar. Você faz parte de uma categoria de jornalistas totalmente desprezível e que não vale mais a pena acompanhar. O artista que faleceu estava no auge, era um homem novo e que deixou uma multidão que gostava dele, sem falar da família e sem falar que ainda tinha uma vida inteira para seguir provando que ele seria um grande artista.

Para encerrar, nobre Zeca, eu gostaria de te perguntar: O senhor já coloriu algum livro? Pergunto isso, pois, as pessoas colorem para espantar o estresse, para passar o tempo e até para não presenciar fatos como o que você proporcionou. Os livros (de colorir ou não) também são remédios para solitários.

Qual o motivo de escrever tanta asneira? Por qual motivação o senhor, que já tem mais de 50 anos, e ainda não provou ser grande, escreve e narra a dor das pessoas dessa maneira? Você pode não gostar de sertanejo, pode não achar o cantor lá essas coisas (que não era o caso), pode achar o que quiser, mas, colorir livros, pode ser a saída para você não fazer mais do mesmo jornalismo marrom.


quinta-feira, 7 de maio de 2015

Prêmio Expocom 2015. Uma vitrine de oportunidades para alunos mostrarem seus trabalhos!

A Exposição de Pesquisa Experimental em Comunicação, a Expocom, é um concurso da Intercom (Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação) e premia, todos os anos, os melhores trabalhos desenvolvidos por alunos de graduação dos cursos de Comunicação Social.

Universidade Federal de Uberlândia - foto retirada do site da XX Intercom Sudeste

A etapa Sudeste do Prêmio Expocom acontece na cidade de Uberlândia, mais precisamente na Universidade Federal de Uberlândia, em Minas Gerais, de 19 a 21 de Junho. 

As inscrições estão abertas e podem ser feitas no site oficial do Prêmio, que é o www.intercomsudeste2015.com.br

Abaixo, você pode assistir ao vídeo que explica a mecânica do evento e, de maneira bem didática, dá o caminho das pedras de como você pode participar.


Deu vontade de participar? Então chame logo os seus colegas de curso, seus professores/orientadores e inscrevam seus trabalhos. Quem sabe você não leva o prêmio e vai para o Rio de Janeiro participar da etapa nacional? Seria ótimo! Então... perde tempo não!!!

Mais informações sobre o evento e a programação também na página oficial:
https://www.facebook.com/intercomsudeste2015.

terça-feira, 6 de maio de 2014

Ética e Jornalismo como sócios da boa informação! #CBCC2014

Por Maurity Cazarotti

Foto William Lara (Mega Brasil Comnicação)


Censura, bloqueio de informações e os vários papéis dos jornalistas, do governo e população, no que se refere à liberdade de expressão. Estes foram os temas debatidos pelo Ministro do Supremo Tribunal Federal e Presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Marco Aurélio Mello, durante a Conferência Magna de Abertura da 17a. edição do Congresso Brasileiro de Comunicação Corporativa, que a Mega Brasil Comunicação realiza de hoje (6 de maio) a quinta-feira, dia 8 de maio, no Centro de Convenções Rebouças, em São Paulo.

A plateia presenciou fatos e exemplos de boas práticas do jornalismo e perceberam, com as falas do Ministro, que há nuvens extremamente pesadas no horizonte da informação, uma vez que o jornalista é peça-chave na descrição dos acontecimentos e que estes não refletem boas notícias. Entre os motivos de insatisfação da população estão os serviços essenciais como saúde, segurança pública, educação. “O Brasil cresceu 135% em número de habitantes, entre os anos de 1970 e 2013, mas os serviços essenciais deixaram a desejar ao longo de todo esse tempo”, disse Mello.

Estrangeiros podem participar de novas manifestações

Preocupado com o horizonte que o Brasil tem vivido neste 2014, Mello citou casos recentes, como o linchamento de uma mulher, suspeita de ter sequestrado crianças na cidade de Guarujá, no litoral paulista e, ainda, as manifestações ocorridas no ano passado, que podem ganhar força com a Copa do Mundo em junho, inclusive com participação de estrangeiros. Para ele,é inegável a força e responsabilidade da imprensa no momento de noticiar esses fatos, mas a distorção e o sensacionalismo são elementos que não devem aparecer nos noticiários. “A imprensa não é justiça e ser o que não é, é errado”, disse Mello. E completou: “Repórter não é juiz, não é editor e muito menos desembargador”.

Nesse cenário de preocupações, Mello clamou pela ética como sócia de um jornalismo responsável em apurar os fatos e não tornar a população refém de opiniões distorcidas e infiéis. Para ele, o ganho que se consegue com notícias corretas e não tendenciosas é uma opinião pública formada por pessoas bem informadas e atuantes. “O Brasil necessita, verdadeiramente, de um banho de ética”, falou o Ministro, citando o tema central da conferência, que terminou com um pedido de cuidado com a profissão e responsabilidade. Mello disse que a nossa passagem aqui na terra é finita e que não temos espaço para vivermos com arrependimentos.


Matéria veiculada no Jornal da Comunicação Corporativa em 06/05/14


RP e PP no #CBCC2014
Confira as matérias no JCC (Jornal da Comunicação Corporativa)
Siga o @MegaBrasil
Postagens mais antigas Página inicial

Copyright © RP e PP | Traduzido Por: RP e PP

Design by Maurity Cazarotti | Blogger Theme by RP e PP

}); //]]>