Seu blog de Relações Públicas e Propaganda

Mostrando postagens com marcador mundo rp. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador mundo rp. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Como fazer uma nota de repúdio?

Nada mais oportuno do que falar sobre esse assunto, porém, completo dizendo: infelizmente. Uma das regras de alavancagem de conteúdo é aproveitar a agenda settings, escrever e publicar sobre. Escrevo incentivado por um acontecimento, no mínimo, infeliz e contraditório, que é o fato de um relações-públicas cercear o direito de mães poderem amamentar seus filhos onde quiserem, enquanto o próprio Papa convida as mães a amamentarem seus filhos durante um batismo (Veja aqui). 

No dia 06/01 o Presidente do Conrerp 2ª Região, Cláudio Andrade, fez comentários em suas redes sociais utilizando algumas palavras de baixo calão, sendo contra o ato de amamentar em público e sua atitude se espalhou pelos grupos de discussão de Relações Públicas do país inteiro, deixando profissionais e estudantes da área assustados e indignados com a situação.

Como forma de cobrar do Conrerp uma posição, os principais movimentos de Relações Públicas do Brasil se organizaram e redigiram uma nota de repúdio: 


"No dia 6 de janeiro de 2017, Cláudio Andrade desferiu comentários sobre o ato de amamentar em suas redes sociais, utilizando-se de argumentos rasos, palavras inadequadas e comparações menos adequadas ainda. Repudiamos as declarações e respostas ofensivas do atual presidente do CONRERP2 e reiteramos que as mesmas ferem o Código de Ética da Profissão - Frisamos que as Relações Públicas são instrumento de união e respeito pelas opiniões e, acima de tudo, se guia pela Declaração Universal dos Direitos Humanos. Por fim, pedimos ao Conrerp 2ª Região e ao CONFERP para que avaliem a situação da melhor maneira possível, resguardando os seus Princípios Fundamentais previstos em seu Código de Ética.


Após a repercussão negativa, Andrade pediu desculpas (em três notas com teor diferente, em suas redes sociais).

Afinal de contas, o que é e como fazer uma nota de repúdio?

O repúdio pode expressar-se de diversas maneiras. Pode ser desde o ato espontâneo de vaiar em coro num estádio de futebol, durante um jogo, ou em pleno discurso público. No caso das notas de repúdio, sua serventia é mais que exercer o direito de se posicionar contra a algum ato, mas, tem o papel de documentar um posicionamento. 


Fazer uma nota com esse teor envolve conhecer a causa pela qual está lutando/contexto inserido, escrever com clareza os pedidos e/ou reclamações, sempre descrevendo o acontecimento com citação da cronologia dos fatos, dando nome aos responsáveis e embasamento, seja em leis, normativas, códigos de ética ou em preceitos ligados à situação/instituição (em casos de algo ou alguém ligado à instituições religiosas, preceitos religiosos podem ser utilizados ou, em caso de ser um advogado, normativas da OAB, por exemplo) e, o mais importante, não cabe em uma nota de repúdio a utilização de linguajar chulo ou ofensas aos que se endereçam a nota.

Há dois dias, a ABCZ (Associação Brasileira dos Criadores de Zebu) repudiaram o enredo de uma escola de samba do Rio de Janeiro (Imperatriz Leopoldinense). Veja esse outro exemplo de nota de repúdio na íntegra aqui

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Histórias de RP Pelo Mundo: O Aprendizado de Juliana Schneider



“Minha trajetória no exterior tem sido mais voltada para o aprendizado”, afirma seriamente a relações-públicas gaúcha Juliana Schneider, demonstrando que crescer em RP é muito mais que aprender técnicas ou idiomas. Depois de trabalhar por mais de dois anos como Analista de Assuntos Corporativos e Sustentabilidade na Bunge Brasil, aproveitou um momento de mudança da área para São Paulo e optou por viajar. A ideia foi buscar vivências relacionadas ao tema sustentabilidade.

Juliana é formada em RP pela Universidade do Vale do Itajaí/UNIVALI-SC em 2008. Ela ingressou na Bunge enquanto estudava e atuou diretamente com comunicação interna, institucional e responsabilidade sócio-ambiental. Sua vontade de circular pelo exterior foi anterior à própria formatura: no final de 2007 já tinha passado três meses em um programa de trabalho e treinamento nas empresas Walt Disney World em Orlando nos Estados Unidos.

Era outubro de 2010 e o destino foi Londres. Além de estudar inglês, participou de conferências e cursos voltados para seu interesse, como o “Transformative Development”  no Schumacher College, com professores e alunos do mundo todo engajados no desenvolvimento social e ambiental. Juliana conta que esta é realmente uma escola com proposta diferente. O convívio envolve inclusive cozinhar, plantar, limpar e todas as demandas de uma vida em comunidade.  Ao mesmo tempo, trabalhou em uma escola de inglês com atividades administrativas e marketing, buscando trazer mais estudantes brasileiros para a instituição. Em paralelo, criou um blog ( www.juemlondres.com), onde coloca dicas para estudantes que estejam pensando em estudar em Londres. No final, ela até virou uma agente independente, fazendo o meio de campo dos interessados em passar uma temporada na cidade.

A Itália foi a experiência seguinte, a partir de maio de 2011 - primeiro foi Umbria e depois Toscana, para fazer um programa de voluntariado em fazendas orgânicas chamado WWOOF, onde o aluno trabalha na terra, tem a vivência da vida em comunidade e em troca recebe alimentação e hospedagem. Agora em setembro, ela volta para a Schumacher para iniciar um programa de mestrado, mas mantém sua relação com o Brasil através de atuação na Universo TXT ( www.universotxt.com), empresa voltada para estratégia e produção de conteúdo.

OBS: este post faz parte de uma ação coletiva entre vários blogs para comemorar o Dia Interamericano de Relações Públicas, marcado em 26 de setembro de cada ano por conta da data de fundação da FIARP, hoje Confederação Interamericana de Relações Públicas/CONFIARP. Foram entrevistas realizadas via internet pelo RP Rodrigo Cogo, do portal www.mundorp.com.br, e compartilhadas agora.
Já participaram os blogs: 
Ser.RP com “Histórias de RP pelo mundo: o início de carreira de Célcia Chilaúle”o Blog Comunicação e Tendências com “Histórias de RP pelo mundo: O reposicionamento conceitual de Fábio Procópio”,Blog Rede RP com “Histórias de RP pelo mundo: o apelo internacional de Cassandra Brunetto”e o  Blog Versátil RP com “Histórias de RP pelo mundo: o trabalho desbravador de Sônia Costa”.  Amanhã, dia 21de setembro, você pode ver mais um breve relato de profissionais da área no blog A Bordo da Comunicação, com o post “Histórias de RP pelo mundo: As opções criativas da Mayra Martins”.


Siga @blogrpepp 

E não deixe de conferir o próximo relato de um RP pelo mundo no blog A Bordo da Comunicação! (Clique aqui)
Postagens mais antigas Página inicial

Copyright © RP e PP | Traduzido Por: RP e PP

Design by Maurity Cazarotti | Blogger Theme by RP e PP

}); //]]>