Seu blog de Relações Públicas e Propaganda

Mostrando postagens com marcador rp week. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador rp week. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 27 de abril de 2017

Afinal, qual o "job to be done" das Relações Públicas?

Convivendo o dia todo rodeado de empreendedores, começo a trazer muitas ferramentas de inovação e empreendedorismo para o campo das Relações Públicas. E vendo as movimentações da RP Week, o maior evento de Relações Públicas do Brasil, uma coisa me veio à cabeça: O Job To Be Done das Relações Públicas! Esse post é um 2 em 1. Minha intenção é compartilhar ferramentas que utilizo no meu dia a dia e que venho fazendo "tradução" para a linguagem de RP. Então, vamos abordar Job To Be Done e RP Week (Tema 2017: Habilidades que Transformam). Você vai entender o motivo!

Job To Be Done!

Job To Be Done é mais que uma ferramenta de inovação. É um movimento de busca de informações que dão base para o empreendedor encontrar a inovação da vez, ou seja, a ferramenta ajuda o empreendedor a encontrar soluções para públicos que precisam resolver problemas ou completar tarefas do dia a dia (te lembra alguma coisa, RP?). Algumas perguntas-chave são importantes para encontrar "qual é o job", como: O que o produto ou serviço realmente resolve? Pra quem eu vou fazer isso? Quem tem esse problema? Quais soluções o cliente já utiliza para resolver o que precisa? Então, descobrir o que essas perguntas podem trazer de respostas, ao meu ver é Relações Públicas e isso é Job To Be Done!!

O Relações Públicas

O RP é o cara que vai ligar pontos entre toda comunicação que existe nas organizações, seja ela administrativa, mercadológica, interna ou institucional, ou ainda, seja ela feita ou distribuída por jornalistas ou por publicitários. Relações Públicas é o grande embalador de causas e o grande catalisador  de engajamento e relacionamento, mas, ele precisa saber algumas coisas para atingir esse objetivo, certo? Sim ou claro?

RP Week

Fazendo um paralelo entre a JTBD e a RP Week, que tem a temática: "Habilidades que Transformam", temos uma ligação real com a forma de resolver problemas e entregar experiências positivas. Um RP só vai conseguir transpor barreiras se as habilidades transformadoras estiverem em dia, afinal de contas, Relações Públicas não é um meio de se fazer comunicação, RP é o que provocamos nas pessoas, então, RP é fim! Planejamento de comunicação é meio e o RP precisa ser craque nisso, além de precisar ser craque em execução ;) .

Imagem: RP Week Divulgação

Ontem, na live que rolou sobre a RP Week, na Fanpage Todo Mudo RP, em uma parte do bate papo foi levantada uma questão corriqueira que é sobre o que o profissional de RP deveria focar. Hugo Godinho, Diretor Executivo da In Press e Pedro Prochno, um dos fundadores da Todo Mundo Precisa de Um RP, frisaram que é muito importante ter essa polivalência e treinar habilidades, trabalhando com diferentes assuntos, clientes diferentes, aumentando repertório e sendo multitarefas. Ficou também a velha discussão sobre o papel do jornalista, do RP e do PP e como eles podem encontrar sinergia e, por fim, qual a diferença entre as três disciplinas, já que tudo é comunicação, mas, as áreas e os conhecimentos/focos são diferentes.

Redescobrir!

Hoje, participando de uma reunião da APP Uberlândia (Associação dos Profissionais de Propaganda) mais dessas questões ficaram no ar, como: o papel do formador de opinião, sua diferença ou sua semelhança com o trabalho do jornalista e toda a dicotomia que rola no mundo da comunicação, que só cresce quando a gente olha para as tendências de tecnologia (ligadas ou não à comunicação). E, mais uma vez, vejo que o grande Job do Relações Públicas (ou de qualquer comunicador) é desaprender um pouco os dogmas e vícios aprendidos na faculdade ou no mercado e partir para a redescoberta do mundo novo, mas, sem esquecer a essência de tudo: Fazer com que pessoas se engajem em torno das causas e das marcas que defendemos.

Espero que você tenha gostado do conteúdo e que a discussão tenha te provocado de alguma forma. Deixe um comentário pra gente discutir e tentar encontrar alguma resposta no meio desse turbilhão de coisas! #Abraço.

segunda-feira, 18 de julho de 2016

O que a RP Week nos ensinou? Uma heresia não aplicar!

Após ter sido chamado para a cobertura da maior semana de Relações Públicas do Brasil, a RP Week, eu fiz questão de anotar partes importantes do meu aprendizado, em relação ao evento, mas, mais do que isso, resolvi compartilhar tudo com você, que lê o RP e PP! 

Foi uma semana repleta de conteúdo relevante. Pronto! Aprendi que, mais do que passar algo, precisamos ter "Relevância". Não é o mais curtido ou o mais bonito que vence, mas, aquele que dá o melhor que tem para o seu público e, acima de tudo, mostra resultado efetivo.

Uma coisa que é muito importante em eventos é o networking. Cara!!! Meu filho, se você vai para um evento e não faz nenhum amigo ou, não sai de lá com contatos novos, infelizmente você jogou tudo no lixo. Essa de ficar andando em panela e não se aproximar de pessoas diferentes é uma burrada sem tamanho. E, vamo ser sincero... ir em um puta evento de Relações Públicas e não praticar Relações Públicas é um tiro de garrucha no dedão do pé! #FicaADica.

 Alegria moçada!!!

Estamos todos no mesmo barco. Exatamente! Quando falo que nós, enquanto Relações Públicas, estamos todos no mesmo barco, quero dizer que somos uma família, ou, temos muitas dúvidas parecidas, não importa a geografia ou a área que atuamos em RP. Ainda não somos vendedores o suficiente, ainda não somos executores o suficiente e ainda não sabemos como demonstrar o retorno das nossas ações o suficiente, mas, a RP Week e os movimentos de RP estão nos ajudando com esses tópicos. Vamos dominar o mundo!

É possível transformarmos conteúdos de outras disciplinas e profissões para melhorarmos a nossa vida! Então... fica tão claro, quando você assiste um Workshop da Ariane Feijó, que é totalmente possível beber de várias fontes para tornar a vida dos profissionais, uma vida melhor! Falar de Inbound Marketing, que é algo novo e muito bom, porém, possui suas camadas de gesso e falar de Inbound PR, que é algo mais novo e tão bom quanto, mas que tem em sua essência a flexibilidade e a inteligência de olhar para as pessoas como público e não como target, que tem como base as personas e as suas jornadas de compra. Não tem como não pensar em aplicar o que foi visto. É quase uma heresia!

Workshop com Ariane Feijó: Pare de falar com público-alvo e fale com Personas

Outra coisa que aprendi e que é tão simples, foi o fato de ter em mãos os velhos cartões de visita. Mas, Maurity, o mundo é digital! Não, meu filho, o mundo é Wow Line! Surpreender as pessoas com cartões e projetos legais faz uma diferença danada. Pensar no que você vai oferecer para quem está a sua volta é algo, no mínimo, humano. E ser mais humano é ser um bom Relações Públicas.

Várias mesas redondas com temas escolhidos a dedo

Ouça sempre os projetos das pessoas! Meu Deus!!! É uma heresia tamanha você ficar tentando vender o que você faz 100% do tempo e não receber nada em troca. Bicho, vou te falar uma coisa: se você vai a um evento de Relações Públicas e volta com a bagagem vazia de informações sobre as pessoas, vou te falar uma coisa: Você está fazendo isto errado! Fale sobre você, mostre o que você tem de melhor, mas, devolva a fala e torne tudo uma via de mão dupla. Não construa pontes! Elas são duras demais e podem não ter volta (só ida). Faça elos! Estes não se desfazem, são duradouros e dão uma ideia muito maior de comunidade.

Por último... 

Não se pode existir rixa entre RPs e PPs! Meu amigo... Publicidade é você escovar os dentes. Relações Públicas é você passar o fio dental. Se você não faz os dois, você pode ter graves problemas de saúde (bucal e de comunicação!). Aprenda a compartilhar, acima de tudo! Faça o bem. Seja solícito na fila do pão. Se encha de orgulho pelo que faz, mas, não seja inconveniente ao se vangloriar. Tenha em mãos o melhor que possa oferecer, assim, a RP Week se tornará RP Year, sendo fonte de inspiração para um ano todo de comunicação.

Desejo isso pra você, de coração!

quinta-feira, 14 de julho de 2016

Conteúdo + Criatividade + Dados = Relações Públicas Digitais. Workshop com Amanda Takassiki e Florilson Santana #RPWeek

A tarde do quarto dia de atividades da RP Week, na Faculdade Cásper Líbero, em São Paulo, foi, mais uma vez, repleta de informações e disseminação dos conceitos de Relações Públicas e o Workshop "Relações Públicas Digitais", com os RPs Florilson Santana, criador da página RP Depressão e Amanda Takassiki, criadora da maior fanpage sobre RP do Brasil, a RP Brasil. Com tantos cases pessoais na área de digital, a Amanda e o Floris (como todos o conhecem), encheram a plateia de informações e dicas relevantes.

Muitas discussões aconteceram e a apresentação se transformou em um grande bate-papo. Segundo os palestrantes, em consenso, não exite uma receita de bolo para fazer sucesso nas redes sociais, ou seja "não fique preso em ter que postar em horários estipulados por e-books ou publicações e estude o seu público-alvo", disse Amanda, sobre o fato de muitos social medias ou produtores de conteúdo ficarem presos às regras e se esquecerem de quem consome, de verdade, o que é produzido.

Várias dúvidas surgiram sobre impulsionamento de publicações, a utilização do humor para a produção do conteúdo, monitoramento e, até mesmo, como cobrar pelo serviço. A questão dos impulsionamentos foi abordada com uma dica que vai de encontro ao monitoramento do comportamento das pessoas em relação ao conteúdo - se o conteúdo obteve bom engajamento, sem um investimento, talvez valha a pena investir neste conteúdo para aumentar, ainda mais, o engajamento e o retorno da ação. A cobrança do serviço é algo ainda muito dolorido para o comunicador e isso ficou muito claro na exposição da Amanda e do Floris. "Algumas pessoas cobram pelas horas trabalhadas, outras, querem participar dos lucros das ações", disse Amanda.

Floris é exemplo de humor nas redes sociais. Ele atua de maneira super criativa à frente da fanpage RP Depressão. Ele explicou que o humor é uma estratégia valiosa e que já vem sendo utilizada com maestria por algumas páginas, como: Prefeitura de Curitiba, Giraffas, Esporte Interativo, entre outras. Ser criativo é uma somatória de fatores que passa pelo fato da pessoa ser curiosa, observadora, que opte pelos caminhos incomuns, que se inspiram nos acontecimentos atuais para fazer conteúdos sensacionais e, acima de tudo, de que façam das suas ideias uma realidade!

O conteúdo em redes sociais é algo maior do que só informar. É uma forma de fazer relacionamento e criar relevância. Ficou claro no workshop que a personalização dos conteúdos, de acordo com personas, que a constância e que a criatividade fazem parte das boas práticas de Relações Públicas Digitais. Floris e Amanda são exemplos vivos do sucesso de ações digitais e passaram, sem medo, conhecimentos e atalhos para quem participou da atividade.

Florilson Santana e Amanda Takassiki no Workshop "Relações Públicas Digitais"

No fim, a mão na massa!

Grupos foram montados para pensarem em ações de lançamento para a segunda temporada de Narcos. Muitas ideias loucas (no bom sentido) apareceram e, de uma vez por todas, confirmamos que o profissional de Relações Públicas é extremamente criativo. 

Um olhar diferente sobre eventos #RPWeek

Sabe quando você vai em uma palestra ou workshop e você quer ter uma expectativa legal, mas, quando chega no lugar e assiste a apresentação, você, simplesmente, descobre que existem vários olhares diferentes do seu sobre algo que parece ser comum, mas, não é!? Estou falando de eventos, mas, mais precisamente do workshop "Eventando" de um cara que eu gosto muito, que é o Tico Marcondes, um verdadeiro especialista.

Essa matéria sobre o Workshop "Eventando" é mais do que um emaranhado de informações sobre eventos, crescimento de mercado (que é inegável na área de eventos - um crescimento de 10% ao ano), é mais do que uma matéria pra dizer que falta gente preparada pra trabalhar na área (o Brasil é o sétimo país do mundo no ranking de eventos e possui uma cadeia de profissionais, ainda, com preparação defasada) e, pra finalizar, este artigo também não é para falar de cases e novas soluções (no Workshop falamos de cases de grandes empresas, como: Natura, Ford, Coral e soluções inovadoras, como: projeções mapeadas, hologramas, espelhos mágicos, brindes, etc).

Tico falou sobre suas experiências no Workshop "Eventando" - foto RP e PP

O olhar diferente sobre eventos

Hoje, vimos que eventos, além de acontecimentos, são ferramentas para aproximar públicos e, sendo assim, são desafios constantes, tanto emocional, quanto financeiramente e, acima de tudo, uma ferramenta de realização de sonhos e transmissão de propósitos. 

Perguntei pro Tico sobre eventos e disseminação de propósitos e ele me respondeu o seguinte.

Tico: Depois de 5 anos pedi demissão de uma agência pois estava triste com as movimentações mercadológicas - "fazer evento só para vender mais e sem disseminar propósitos, como os eventos esportivos, culturais, educacionais". Você pode transmitir valores, mesmo querendo vender! Precisamos ser um objeto de transformação para o mundo que está, cada vez mais, deixando as pessoas mais distantes e sendo mais individualista. Nós como RPs, temos que fazer Relações Públicas humanas e não só corporativas.

A RP Week vai até sábado e você acompanha as nossas atualizações do evento pelos nossos canais!
@blogrpepp, no Twitter!
Fanpage RP e PP!

quarta-feira, 13 de julho de 2016

Mais Content! O que é Branded Content? #RPWeek

Em meio a um bombardeio de informações, siglas, americanizações de termos e atualizações constantes de metodologias, Daniel Rimoli, responsável pela Área Digital e de Criação na Edelman Significa, conduziu o Workshop da tarde do terceiro dia de RP Week na Faculdade Cásper Líbero em São Paulo. Entre as principais discussões da tarde ficaram os ensinamentos sobre o conceito central de Branded Content, a necessidade de se ter profissionais engajados e experientes para a condução do trabalho e, acima de tudo, ter na mão uma boa história.

De acordo com Rimoli Branded Content é qualquer conteúdo que pode ser associado a uma marca sob a ótica de um espectador, explicando, é conteúdo orgânico patrocinado por marcas. É um conceito diferente de Inbound Marketing, tendo como foco o investimento financeiro em ações de conteúdo (mídia paga). Porém, deve-se tomar muito cuidado com este tipo de ação, uma vez que a publicidade intrusiva não é bem vista pelo consumidor. A comunicação intrusiva não tem mais espaço.

Daniel Rimoli, Workshop "Os desafios do Branded Content" - foto RP e PP

Rimoli citou Walter Longo em uma frase que resume muito bem o que é geração de conteúdo para as empresas - "Ninguém é melhor para explicar um conceito e/ou metodologia que a própria marca inventou". Por fim, Daniel explicou a importância de se ter um profissional de mídia paga na equipe em ações de Branded Content: "Nem sempre o RP vai saber entrar em todas as etapas - Negociação - segmentação - otimização - pagamentos - exposição - análise. O RP entende de algumas partes, mas, o profissional de mídia paga é o responsável por grande parte da cadeia.

Em resumo, as pessoas querem receber comunicação das marcas, mas, não de maneira intrusiva. As pessoas querem construir histórias junto com as marcas. mas, para isso, a marca precisa entregar um conceito! Cada vez mais o profissional de Relações Públicas deve ser capaz de "Atuar - Dialogar - Converter" e, além disso, o poder de síntese do comunicador deve estar em dia, para tornar a comunicação fácil e com bom nível de engajamento. 


Live Marketing é foco no terceiro dia de RP Week!

A vida é algo de grande movimentação e cor. As pessoas são agentes da história, seja esta história um sucesso ou um fracasso. Essa foi a temática principal do Workshop de Live Marketing do publicitário Alexandre Godoy, que foi enfático ao explicar conceitos, práticas, ações e, algo que chamou muito a atenção: a relação entre Live Marketing e Relações Públicas.

Segundo Godoy, Live Marketing é a saída de um local comum e totalmente controlável e a entrada em um cenário onde tudo pode acontecer. "No mundo da propaganda, o cenário é totalmente controlável. O ator decora falas de um roteiro, a filmagem acontece, se existir erro existe a possibilidade de voltar atrás, no LM não". Alexandre disse ainda que o mercado de promo é impiedoso, detalhista, extremamente técnico e difícil de administrar financeiramente, com o agravante de que, nem toda ideia possui um fornecedor - Alexandre citou uma ação feita com a Coca-Cola, onde o principal insumo era um copo feito de gelo. "Não existem fornecedores de copos feitos de gelo" - e as ações, geralmente, precisam ser executadas pela própria agência com remuneração justa.

Alexandre Godoy é sócio do Vallen Bar e sócio-fundador da Mazah Live Marketing

Após as explicações sobre o tema, apresentações de cases e até mesmo a apresentação de um briefing para os participantes, para o desenvolvimento de uma ação de lançamento de um condomínio, onde os grupos puderam sugerir ações de Live Marketing, perguntei ao Alexandre sobre a relação entre RP e LM e a resposta foi muito boa!

RP e PP: O que você acha que o Live Marketing pode contribuir para as ações de RP?

Alexandre: Fundamentalmente as ações de LM podem contribuir para o mindset de criação para os RPs. Grande parte das ações de Live que acontecem no mercado são ações de RP, que não estão sendo feitas, em sua maioria por RPs. O que diferencia um profissional que cria ações de LM para um profissional que cria ações de RP é a ciência e a consciência de que o RP pode criar também. Já o publicitário ou o "promocitário" que trabalha com Live Marketing já entendeu isso.

RP e PP: O Live Marketing acontece em um cenário totalmente incerto, onde tudo pode acontecer. Como o RP pode fazer parte desse cenário?

Alexandre: Isso influencia muito a vinda ou não de um RP para a área de Live. Essa mudança de mindset é difícil por conta do medo, ou melhor, toda mudança é precedida de medos! Nessa mudança o profissional de RP tradicional precisa entender que nesse mercado ele não vai ter controle dos cenários e que algumas coisas podem dar errado. Para isso, é importante criar parâmetros, pois, nem tudo que dá errado influencia no resultado final. Às vezes uma parte deu errado, mas, o todo foi ótimo! É preciso perder esse perfeccionismo e adotar métricas para saber até onde os erros modificaram ou fizeram com que o resultado ficasse negativo.

A RP Week vai até sábado e você acompanha as nossas atualizações do evento pelos nossos canais! 
@blogrpepp, no Twitter!

segunda-feira, 11 de julho de 2016

RP Week 2016: A semana mais RP do Brasil começou!

A RP Week começou! Esse grande evento que completa a sua terceira edição e é um sucesso desde a primeira.

Organizado pelo coletivo Todo Mundo Precisa de um RP será uma semana inteira de atividades como workshops, palestras, visitas a agências e mesas redondas com grandes nomes do mercado, visando acelerar o mercado de RP no Brasil.

Como criar engajamento e reputação para marcas, causas e projetos em um mundo amplamente conectado e com inúmeras informações? O que esperar para o futuro da comunicação? Esses são alguns pontos que serão discutidos durante a RP Week – maior evento de Relações Públicas do país – que acontece de 11 a 16 de julho, na Faculdade Cásper Líbero, em São Paulo. O tema do evento é Integre-se ou Desintegre, fazendo menção ao momento atual da comunicação, onde a integração de disciplinas e estratégias é fundamental para profissionais e empresas se manterem e crescerem no mercado.



Nomes como Lilian Pacce, jornalista de moda e apresentadora e coordenadora do GNT Fashion, Fernando Scheller, subeditor de negócios do Estadão, Marcio Callage, publicitário da LDC, são alguns dos palestrantes confirmados.

“Com a RP Week nós buscamos promover uma semana de muita troca de ideias, reflexões sobre o mercado, expor cases, promover debates e trazer grandes nomes e referências da profissão com o objetivo de oferecer muito conteúdo de qualidades para àqueles que buscam entender com mais detalhes o mundo das Relações Públicas” diz Guilherme Alf, co-fundador da Todo Mundo Precisa de um RP (TMPRP).

O evento, que tem atividades pagas e gratuitas, já tem mais de 1.500 inscrições confirmadas de todas as regiões do Brasil e de outros países. Os workshops terão como temas centrais: empreendedorismo, processo criativo, brand content, live marketing, criação e organização de eventos, marketing social, comunicação interna, jornalismo e moda, entre outros.

A RP Week contará também com uma botecada sobre Design Thinking, com o professor e mestre em design Gustavo Reis, e a RP Talk (dia inteiro de palestras com ícones do mercado) para inspirar os participantes. O jornalista e humorista, Felipe Andreoli, é um dos nomes confirmados no sábado.

“A comunicação não é mais on ou offline, ela precisa ser all line para atingir os públicos onde eles estiverem. E, além disso, precisa proporcionar mais do que informação, mas experiências - ou seja, ser uauline. Isso para nós é comunicação integrada e foi pensando em proporcionar essa experiência UAU para o nosso mercado que criamos a programação da RP Week deste ano”, afirma Pedro Prochno, co-fundador do coletivo.

Confira os destaques da programação:

● Workshops com profissionais de renome no mercado como a jornalista Lilian Pacce (GNT) e o publicitário Marcio Callage (LDC). A Endeavor também participará de um workshop de empreendedorismo, comandando por Guilherme Alf, co-fundador do coletivo.

● Visitas às agências Edelman, RMA e Imagem Corporativa (RP), W3 Haus (digital), Aktuellmix (Live marketing) e à redação do Estadão.

● Mesas redondas sobre eventos digitais, eventos de comunicação como Cannes e marketing social.

● RP Talk, um dia inteiro de palestras de até 40 minutos, com a participação de profissionais de todas as áreas da comunicação, como Daniela Diniz (Você SA), Felipe Andreoli (TV Globo), Eco Moliterno (Africa) e Ron Mincheff (Talquimy).

Veja como foi a RP Week em 2015.


Na edição 2016 o RP e PP é um dos parceiros de conteúdo do evento. Cobriremos as atividades que acontecerão nos dias 13, 14 e 15 (quarta, quinta e sexta-feira). Vamos trazer detalhes do evento nesses dias e vamos compartilhar conhecimentos e insights dos workshops e mesas redondas que acontecerão nesses dias.

Desde já agradecemos o convite da galera do coletivo "Todo Mundo Precisa de Um RP" e também da galera da Pipah Comunicação que vai dar todo suporte pra que o conteúdo chegue até você com qualidade e correção.

RP Week, estamos chegando!
Postagens mais antigas Página inicial

Copyright © RP e PP | Traduzido Por: RP e PP

Design by Maurity Cazarotti | Blogger Theme by RP e PP

}); //]]>